top of page

Alimentos fermentados e COVID-19

A pandemia causada pelo novo corona-vírus (COVID-19) tem gerado muitas dúvidas sobre

como se prevenir, como cuidar da saúde e como estimular nosso sistema imunológico através da alimentação.

Neste mês, um importante periódico científico publicou um artigo sobre a contribuição de dietas à base de alimentos fermentados e os benefícios em face à pandemia do Corona-vírus (Potential contribution of beneficial microbes to face the COVID-19 pandemic).

Mas, o que são alimentos fermentados e em que eles podem contribuir para nossa saúde?

Alimentos fermentados são aqueles obtidos através da ação microbiana e de suas enzimas em condições controladas de produção. A fermentação prolonga a validade dos alimentos originais e melhora a d


igestão, transformando componentes em nutrientes mais facilmente digeríveis.

Entre os alimentos obtidos através de fermentação podemos citar o vinho, a cerveja, o chocolate e o queijo. Porém, nestes alimentos, os microrganismos responsáveis pela fermentação foram eliminados, restando apenas seus produtos. Outros tipos de fermentados contém microrganismos vivos. Nesta classe encontram-se o iogurte, o kefir e as kombuchas.

Nestes alimento


s são constantes os gêneros Lactobacillus, Bifidobacterium e Saccharomyces, que também são encontrados em produtos farmacêuticos probióticos. A definição oficial de Probióticos é: “microrganismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefícios à saúde do hospedeiro”. A comunidade de microrganismos nos alimentos fermentados pode variar conforme condições do ambiente. Devido a isto, tecnicamente estes produtos fogem da classificação de probióticos. Porém, tais alimentos podem ter um efeito benéfico devido ao seu conteúdo microbiano, conforme cita o artigo. Na conclusã


o dos pesquisadores, consumir estes alimentos reforça nossas barreiras imunológicas através da redução da permeabilidade da mucosa intestinal e da regulação da resposta imune e efeito antinflamatório.

Consumir kombucha e outros alimentos ricos em microrganismos é uma boa estratégia para melhorar a função da nossa microbiota intestinal, aumentando sua barreira imunológica e até mesmo agindo em locais como o trato respiratório superior, neste caso aumentando as defesas imunológicas às infecções bacterianas e virais.


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page